1 de set de 2009

Repetições

Reli reflete como as pessoas vivem repetições em suas vidas. Repetem os mesmos padrões. Alguns são bem óbvios como um mesmo tipo de relacionamento, mas outros nos pegam pelo pé. Acontecem e nem nos damos conta. Reli escrevia um dia desses sobre acontecimentos de sua vida quando percebeu que não só estava no mesmo Estado que já vivera, no mesmo bairro e vivendo com um ex namorado, mas acordando a mesma hora que levantava quando viveu ali também. É fato que já havia percebido a maior parte das repetições, mas essa de acordar no mesmo horário pareceu demais. Reli sentiu-se enganando a si mesma. Se passando a perna. Repetindo tudo de novo? Será que existe um porque pra isso? Uma razão? Será que é pra ser assim mesmo? Mas Reli continua na mesma incruzilhada, porque, o outro caminho que Reli vislumbra também é repetição. Reli se sente sem Norte e vai empurrando com a barriga. De repente é isso mesmo. Reli fica buscando emoções. Outro dia Reli ouviu um pouco um filósofo fazendo observações sobre o desejo. Será que são desejos o que Reli se acostumou a ir atrás e se sente  meio morta por sua vida estar parecendo parada? Reli não sabe dizer. Será que essa repetição é necessária pra que daí saia algo novo? Reli sabe que essas respostas estão dentro dela mesma, mas não encontra. Ou não quer encontrar. Ou tem medo de encontrar. Ou não está na hora de encontrar. Reli sente que seus conhecimentos só servem para atrapalhar. Leu muito, estudou muito, viveu muitas experiências, mas tudo isso está fora, e a resposta está dentro. Tudo isso confunde. Um dia desses Reli sonhou que por duas vezes caía de um lugar bem alto. A diferença desse sonho é que Reli não  acordou antes de se espatifar no solo. No sonho, pelo menos da primeira vez Reli pensou se continuaria consciente até se espatifar ou se apagaria. Porque Reli já ouviu dizer que o corpo simula um desmaio quando percebe que o impacto será muito grande. A sensação é de desfalecer quando se cai de uma altura. Deve piorar pra Reli porque ela tem vertigem. Mas ela não via nada lá embaixo, só sentia o cair. Por duas vezes. E não se acordou, mas também não sabe o que aconteceu depois. O sonho acabava na sensação do cair. Como um desfalecimento mesmo. será que era o apagar antes da morte? Será que era a Morte?

Um comentário:

  1. com que prazer recebi tua pessoa, como minha seguidora!! mas: quem és????
    Cgurgel

    ResponderExcluir