28 de out de 2009

TPM

Reli reflete sobre a existência da tão desacreditada TPM. Mas ela existe. Não existe para os homens, esses seres simplificados, pois eles não possuem, com a graça de Deus, a variação hormonal das mulheres. Falta requinte, enfim, são o que são e não há o que se faça pra mudar. Mudanças são para as fêmeas. Reli chega a pensar as vezes que são coisas da cabeça, porque não se sente mal todos os meses. Em sua vida, a TPM foi sempre um mix de sentimentos. Certos meses novas novidades, certos meses sem surpresas. Raivas inesperadas, às vezes. Tristezas sem sentido, às vezes. Pontadas repentinas, às vezes. Peso na base das costas, às vezes. Barriga inchada, quase sempre. Sensação de ter engordado, quase sempre. Fome louca, às vezes. Intestino preso, às vezes. Pensamentos obsessivos, às vezes. Cansaço, às vezes. Dor de cabeça, quase sempre. Melancolia, às vezes. Vontade de não fazer nada, às vezes. E o que mais vier. Reli leu num livro que se tirar o açúcar de seus dias, tirará a TPM de seus meses. Está tentando, mas açúcar equivale não só ao pó branco que adoça, mas aos pós de outras cores que adoçam também e são chamados de naturais; aos pós mais encorpados que são chamados de orgânicos; à lactose do leite; Frutose das frutas; ao mel e provavelmente a muito mais “oses” que se vê por aí sem conhecimento de causa. Muitas vezes Reli não acha açúcar nos rótulos das embalagens, mais estará incluído em carboidratos. E comprar produtos com “sem adição de açúcar” na embalagem é bem difícil. Reli não consegue entender como vivem os diabéticos. Mas Reli continuará convivendo com a TPM, pelo visto. Que jeito? Reli sabe que faria muito bem a ela se mexer, sair de casa e encarar a Yoga. Certamente se sentiria melhor. Mas não quer conseguir isso. Precisa curtir seu sofrimento. Queria poder vegetar o dia inteiro. Mas tem que fazer comida pra comer. Queria ficar deitada o dia inteiro. Mas seu parceiro ficaria tentando ajudar e sendo carinhoso quando Reli na verdade preferiria não escutar som algum. Reli queria não ter a obrigação de tomar banho, regar as plantas, catar a caneta que caiu no chão, tirar o esmalte vermelho destruído das unhas, lavar a louça de ontem, arrumar a cama. Reli quer nada. Mas pra poder ter nada precisaria estar só, totalmente só. E não satisfeita sentiria solidão, e tudo o que a acompanha, e se perceberia desamparada, e acharia que ninguém gosta dela de verdade, e necessitaria de companhia, e daria no mesmo em qualquer situação. Ser mulher é ser antagônica em certos períodos do mês. Reli quer esperar o tempo passar. Porque ele passa. E com ele a depressão. E tudo muda. E o sol brilha novamente.

Um comentário:

  1. Infelizmente a TPM existe, sim e maltrata bastante a mulher. É devida às alterações hormonais e causa edemas nos seios, pernas, até cerebral, e depressão, agressividade, etc, etc, etc. Como já disse uma cantora, "Mulher é um bicho esquisito, todo mês sangra..." Ao homem, pobre sexo frágil, resta... comprar caixas e caixas de chocolate neste período. E concordar sempre e com tudo...

    ResponderExcluir